Como se livrar de um doido sem ser um deles

Thumb Como se livrar de um doido sem ser um deles

Como se livrar de um doidoOs empreendedores digitais costumam ser ironizados, assim que iniciam suas atividades, especialmente pelos que, ainda hoje, não acreditam no trabalho pela internet. Só que eles têm uma frase clássica para essas ocasiões: “Quando as pessoas começam a te chamar de doido, é sinal de que você está no caminho certo”. Mas, afinal, como se livrar de um doido sem ser um deles ?

É lógico que a primeira resposta é mais ou menos óbvia: conquistando a vitória. Porque isso prova que o doido não é o empreendedor, mas quem o chama de doido.

No entanto, perdoado o trocadilho, não fique doido para alcançar o sucesso a qualquer custo e pensando apenas em pressa nem no tempo dos outros. Cada um tem seu tempo. Prepare-se. E o tempo de você provar que estava certo chegará.

Pausa para repouso

Numa espécie de hora de recreio diante de tantas dicas e mensagens de motivação, desta vez estamos aqui para um repouso, contando histórias de doido para nos divertirmos.Como se livrar de um doido sem ser um deles e sorrir

Conhecendo cada vez mais essas histórias você vai aprender com bom humor. E, de quebra, pode aprender também como se livrar de um doido sem ser um deles.

Histórias de doidos existem muitas. Algumas são engraçadas ou pitorescas. Servem também de lição em muitas situações.

O fato é que, embora muitas vezes incomodem, os doidos (e não estamos querendo usar o termo em sentido pejorativo, mas apenas da forma como é popularmente mais usado) podem nos dar muitas lições de vida. No mínimo, podem nos fazer rir muito, o que também é de utilidade num mundo que anda tão mal-humorado.

Portanto, vamos conhecer as histórias para rir. E para tentar aprender como se livrar de um doido sem ser um deles.

Em cima do poste

Uma das histórias é a do doido que subiu num daqueles postes de cimento de grandes dimensões e ninguém conseguia fazer ele descer de lá.

homem no poste

Usou-se todo o elenco de argumentos dos mais racionais e previsíveis segundo o raciocínio dos ditos normais.

Mostraram ao doido que ele poderia cair e se machucar seriamente ou até mesmo morrer, mas ele não desceu.

A mãe do doido, aflita, apelou para a emoção e, chorosa, argumentou que ele poderia se eletrocutar por estar muito próximo dos fios de alta tensão.

Mas ninguém teve êxito nas inúmeras tentativas de dissuadi-lo daquela loucura.

A grande ideia

Até que alguém teve a ideia de chamar outro doido que morava no mesmo hospício e que também costumava evadir-se do local, como o doido que subiu no poste.amigo do doido

Com simplicidade, o doido avisou ao homem que, se ele não descesse imediatamente, iria serrar o grosso poste de concreto até que ele viesse ao chão.

E que ferramenta ele usaria? Uma simples lâmina de barbear.

Tirou-a do bolso e começou a serrar o poste de cimento.

O doido desceu correndo, apavorado.

A grande lição dessa história é que o segredo está na linguagem que se usa. Um doido não iria jamais entender a linguagem de um não-doido. Já a linguagem do doido ele entendeu perfeitamente.

Ariano Suassuna e os doidos

O dramaturgo, romancista, ensaísta, poeta e professor Ariano Suassuna (1927-2014) contava histórias pitorescas em suas palestras.

sentado

Uma delas era do doido que encostou o ouvido num muro e chamou a atenção dos passantes, que – curiosos – também grudaram o ouvido no muro tentando ouvir alguma coisa.

Permaneceram naquela aparente escuta durante mais de 15 minutos até que alguém desistiu e reclamou, dirigindo-se ao doido:

– Eu não estou ouvindo nada.

E o doido, ainda atento, respondeu:

– Pois é. Tá assim desde cedo.

Doido não é bobo

Outra de Suassuna teria ocorrido exatamente na inauguração de um hospício.

As autoridades quiseram homenagear os internos na solenidade e convidaram todos a entrar no salão com os instrumentos que utilizavam em suas tarefas no hospício.olhar doido

Um entrou com uma vassoura, outro com uma colher de pedreiro, mais outro com talheres de cozinheiro.

E, finalmente, teve um que entrou empurrando um carrinho desses que são usados nas obras. Só que estava de cabeça para baixo.

Aí uma das autoridades chamou-lhe a atenção:

– Fulano, você está empurrando o carrinho de cabeça para baixo. Vire-o para a posição correta.

E o doido:

– Nada disso, doutor. Se eu colocar na posição correta vão encher o carrinho de pedras.

De doido não tinha nada.

Como se livrar de um doido sem ser um deles

A ilusão daqueles que não acreditam no trabalho pela internet está no fato de acharem que é muito fácil, tendo em vista que nem é preciso sair de casa.

Algumas facilidades realmente existem no trabalho pela internet, como o baixo custo em relação aos empreendimentos tradicionais, em lojas físicas. Se você ler todos os nossos artigos neste blog e no site Sucesso e Fortuna, vai ter acesso a muito mais informações sobre isso. E não se esqueça de acessar também a categoria Dinheiro, neste blog.

Mas não se iluda como alguns que acham que é muito fácil. Não é. Trata-se, como também já dissemos em outros artigos e no nosso canal no YouTube, de trabalho que exige muita dedicação, esforço, foco e persistência.

Leia bastante para aprender cada vez mais. Por enquanto, com este artigo, só queríamos mesmo mostrar a você como se livrar de um doido sem ser um deles.

Envie seu comentário:

Você também pode gostar: