O homem mais inteligente do mundo foi infeliz? O que você acha?

Thumb O homem mais inteligente do mundo foi infeliz? O que você acha?

Não estamos falando em celebridades como Einstein nem Stephen Hawking. O homem mais inteligente do mundo teria sido William James Sidis, nascido em Nova Iorque (EUA) em 1898.William James Sidis 1914

Há por aí muito brasileiro que se gaba de ter estudado na Universidade de Harvard e até aquele cirurgião plástico brasileiro que repete isso a cada frase que pronuncia. Pois James entrou para a Universidade de Harvard aos 11 anos de idade e formou-se com louvor aos 16 anos. E então, como já era previsível, se tornou o professor mais novo da Universidade.

Entre as suas proezas estão as de já saber ler aos 18 meses de idade, de ter aprendido latim sozinho aos 2 anos e grego aos 3. Acredite ou não, esse gênio falava 40 idiomas.

gênioProezas mentais

Já está bom ou quer mais? James começou a ficar famoso porque seu QI (Quociente de Inteligência) era de 250 pontos, quando a média da população é de 100 pontos.

Realizava verdadeiras proezas mentais, como a de resolver equações matemáticas complexas de cabeça. E por aí vai. Mas jogou tudo isso no lixo, por se sentir traumatizado em razão de ter sido considerado uma criança prodígio. Pediu demissão do emprego e foi ser trabalhador braçal. Tornou-se operador de máquinas e até numa lanchonete como chapeiro ele trabalhou.

Assexuado e sem higiene

Sua vida pessoal também era bastante complicada. Na adolescência fez voto de castidade, porque tinha nojo de sexo, e não gostava de tomar banho. Morreu quando tinha 46 anos, virgem, de hemorragia cerebral.

Estamos relatando a experiência deste homem, para lhe perguntar: você acha que ele teve uma vida feliz?

(Se preferir, assista ao vídeo)

Conflitos familiares

Segundo a sua biografia, ele mantinha uma relação conflituosa com seus pais. E um dos momentos mais conturbados foi quando, aos 21 anos, foi preso por participar de uma passeata socialista em Boston, nos Estados Unidos, quando já era considerado uma celebridade. Seu pai chegou a interná-lo num sanatório.preso

O objetivo aqui é o de sugerir uma reflexão, numa época em que as pessoas dão tão pouco valor às relações pessoais e familiares e sobretudo em que os pais tantas vezes negligenciam na relação com os filhos.

Cérebro não é tudo

Vida feliz não se resume a inteligência. Ela é de grande ajuda, sem a menor dúvida Mas seus efeitos benéficos podem ser prejudicados ou mesmo se anularem, como foi o caso, quando o meio social e familiar em que se vive é conflituoso.

Como se vê com essa história de  William James Sidis, felicidade e infelicidade estão muito próximas uma da outra.  A vida que se leva é determinante para se definir para que lado ela vai.

Envie seu comentário:

Você também pode gostar:



Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE